Confira 5 filmes para assistir no Dia das Mães

dia das mães

Não sabe o que fazer para surpreender a sua mãe? A Academia do cinema te dá dicas para fazer uma sessão de cinema em homenagem ao Dia das Mães.

No cinema, diferentes tipos de mães são retratadas e, às vezes, nos faz lembrar das nossas mães. Na lista abaixo, filmes de comédias e dramas podem fazer parte de uma sessão de cinema especial para as mamães.

Um presente para Helen (2004)

Quando Helen perde a irmã e o cunhado em um acidente de carro, ela ganha a responsabilidade de cuidar dos sobrinhos. A maternidade cai no colo de Helen sem pedir licença e ela vê a necessidade de mudar toda a dinâmica da vida dela. Kate Hudson é a protagonista do filme.

Uma prova de amor (2009)

Uma mãe pode mover montanhas para ajudar um filho, não é mesmo? Em Uma prova de amor, Sara Fitzgerald lutará contra tudo e todos para salvar a vida da filha, ainda que isso a faça entrar em conflito com a própria família. Essa emocionante história pode gerar alguns debates, mas o que não deixa dúvidas é que uma mãe pode fazer de tudo por amor a um filho (a).

Tully (2018)

O drama protagonizado por Charlize Theron, retrata as dificuldades que uma mãe vive para lidar com os filhos e se manter saudável. O filme é emocionante e realista, além de levantar questões importantes envolvendo o excesso de responsabilidades depositadas em uma mulher quando se é mãe.

Mãe e muito mais (2019)

Para uma sessão descontraída, o longa Mãe e muito mais conta a história de três mães que decidem surpreender os respectivos filhos na cidade de Nova York. No filme, as relações entre as mães e seus filhos são exploradas com humor e leveza.

Que horas ela volta? (2015)

O filme representa uma parcela significativa das mães brasileiras que lutam para dar uma vida melhor para os filhos. Tendo como plano de fundo a vida de uma empregada doméstica (Val) que vive na casa dos patrões e não criou a filha (Jéssica). O longa mostra a relação de maternidade entre Val, a filha biológica e o jovem (Fabinho), que é o filho dos patrões e ela viu crescer. Além, é claro, de mostrar a desigualdade social que, infelizmente, faz parte da sociedade brasileira.

Deixe uma resposta