Cabine de cinema

Confira a crítica de Monstro

Daniella Mendes
Escrito por Daniella Mendes em 15 de maio de 2021
Confira a crítica de Monstro

O lançamento do filme aconteceu em 2018 no Festival Sundance de Cinema, mas somente em 2021, Monstro entra no catalogo da Netflix como um dos seus filmes originais.

O filme conta a historia de um menino, de 17 anos, que foi preso por ser suspeito de participar de um homicídio. No entanto, o protagonista Steven Harmon  (Kevin Harrison Jr.) enfrenta  uma batalha judicial dura e, logo no início, ele é chamado de monstro.

A direção de Anthony Mandler revela um longa de tribunal com uma grande lição sobre racismo e revelações sobre a realidade do sistema prisional dos Estados Unidos.

Além disso, a produção é uma adaptação do livro “Monster” de Walter Dean Myers, de 1999.

Aliás, nesta crítica, não há spoilers, então você poderá ler sem medo, mas, antes, confira abaixo o trailer do filme.

Crítica

O filme varia entre a vida do protagonista antes e depois da prisão, mas isso acontece de forma muito simples. Desta forma, as imagens dos flashbacks se diferenciam da vida após o crime com as cores da fotografia, variando entre cores frias, para as cenas durante a batalha judicial, e cores quentes, para as cenas em que Steven vive sua vida em liberdade plena. Com isso, o contraste entre a realidade familiar do jovem com a vida na prisão ganha grande destaque na trama. As imagens do filme também contam com uma fotografia mais moderna e artística, entretanto, mais conceitual.

O filme não conta detalhes do crime logo no começo, portanto, o espectador vai descobrindo mais sobre o crime com o desenvolvimento da história.  Assim, quem assiste ao filme se debruça no sentimento do protagonista sobre a sua nova realidade.

Entretanto, um dos pontos negativos do filme foi a breve participação dos pais de Steven, interpretados por Jennifer Hudson e Jeffrey Wright. Em muitos momentos, a ansiedade a angústia dos pais poderiam ser mais explorados, mas os grandes atores aparecem em poucos momentos.

Por fim, nos últimos momentos do filme, o espectador se sente no tribunal, como se fizesse parte do júri no qual se o filme inteiro o personagem estivesse mostrando para nós a sua defesa. 

Aliás, o filme esta disponível na Netflix! Leia mais críticas na Academia do Cinema para saber mais sobre os maiores sucessos de audiovisual.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Somos produtores do melhor conteúdo da sétima arte. Nosso objetivo é informar, dar dicas sobre filmes e séries, festivais, bastidores e muito mais.

Já pegou sua pipoca hoje?”