Cabine de cinema

Confira a crítica do filme ‘Chemical Hearts’

Camila Spínola
Escrito por Camila Spínola em 29 de agosto de 2020
Confira a crítica do filme ‘Chemical Hearts’

Chemical Hearts, A Química que Há Entre Nós (título no Brasil), é o novo filme original da Amazon Prime Video que estreou no dia 21 deste mês. O filme é baseado no livro homônimo de 2017 da escritora Krystal Sutherland e é estrelado por Lili Reinhart e Austin Abrams.

Sinopse de Chemical Hearts

O filme, roteirizado e dirigido por Richard Tanne, acompanha Henry Page (Austin Abrams), um adolescente do último ano do ensino médio que sonha em ser escritor e faz parte do jornal da escola. Tudo muda quando ele conhece Grace Town (Lili Reinhart), a nova aluna que entra para o jornal no primeiro dia do ano letivo. Após Grace recusar fazer parte do jornal, ela e Henry começam a se conhecer melhor e embarcam em uma jornada de romance e autoconhecimento.

Confira o trailer abaixo:

A crítica

O filme começa com uma narração em off do protagonista, no qual fala sobre como as as emoções são mais intensas na adolescência. Já nesse início conseguimos perceber que o filme tem um tom mais maduro e melancólico, ainda mais quando Grace é apresentada no longa. O roteiro aborda assuntos um pouco mais intensos e foge do típico filmes de romance adolescentes.

A relação entre os dois flui de forma natural com alguns altos e baixos. Henry é o típico adolescente normal sem muitos problemas familiares. Grace é uma garota misteriosa e que sofreu algo traumático, que acaba por gerar uma curiosidade no telespectador. Mesmo tendo a visão de Henry em primeiro plano, quem traz brilhantismo à narrativa do filme é Grace.

A personagem de Lili Reinhart é profunda e tem muitas camadas de dor e mistério. A atriz soube interpretar muito bem seu papel. Já o personagem de Austin Abrams é tão raso e monótono que chega a ser decepcionante. Vale lembrar que Grace é a responsável por trazer novas experiências e sensações na vida de Henry, mas o avanço dele na trama recai sobre as decisões dela. Inclusive, há uma falta de química evidente entre os dois, tornando as cenas românticas um pouco arrastadas e nada convincentes.

No entanto, para um drama adolescente que busca chamar a atenção para a forma como lidamos com os sentimentos, Chemical Hearts cumpre com o que promete. A paleta de cores fria e a trilha sonora também trazem mais um tom melancólico à atmosfera do filme.

Foto: Prime Video/Amazon Studios

Conclusão

O filme traz muitas reflexões além de um puro romance, que não convence. Ele mostra que é possível superar perdas e traumas aos poucos, e isso traz um sentimentalismo muito real. Porém, a falta de química entre os protagonistas deixou a trama um pouco cansativa. Fora isso, vale a pena assistir pelo realismo apresentado em questões pouco abordadas em filmes adolescentes.

Veja outras críticas na nossa Cabine de Cinema.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Somos produtores do melhor conteúdo da sétima arte. Nosso objetivo é informar, dar dicas sobre filmes e séries, festivais, bastidores e muito mais.

Já pegou sua pipoca hoje?”